fbpx

Bilhete especial do desempregado -Transporte Público Gratuito.

Aos trabalhadores que ficaram desempregados, e ainda precisam do transporte público para diversos fins poderão contar com o Bilhete especial do desempregado. Trata-se de uma espécie de credencial que pode ser utilizado gratuitamente “livre”, no entanto ele tem prazo de utilização e precisa ser cadastrado e aprovado.

Links Patrocinados

Acompanhe o informativo abaixo e saiba mais sobre o Bilhete especial do desempregado, como ele funciona, quem pode utilizar e como cadastrar.

 

Bilhete especial do desempregado
O que é?

O bilhete especial do desempregado é um benefício do governo disponibilizado para pessoas que estão desempregadas. Dessa maneira, é possível utilizar o transporte público, gratuitamente por um período determinado. Isso porque, o benefício é um grande auxiliador, pois ajuda no período que estamos buscando por um novo emprego.

Portanto, quando termina seu contrato de trabalho com a empresa, você poderá acionar esse benefício e usar o transporte público gratuitamente.

No entanto, o bilhete especial do desempregado só pode ser solicitado com a comprovação do desligamento na empresa e tem prazo de utilização, pois atende cotas diárias.

 

Bilhete especial do desempregado
Como funciona?

O Bilhete especial do desempregado é um recurso específico e só será liberado diante da comprovação do desemprego e tem data de começo e fim. O objetivo do programa é ajudar o trabalhador desempregado a procurar um novo emprego e o intuito da gratuidade é de atingir cerca de 15 a 30 mil desempregados, porém muitos não conhecem o benefício.

Veja também:  Licença Paternidade: Benefício para novos papais

Além disso, é necessário:

  •  Fazer a solicitação e cadastramento em até três meses antes de receber a última parcela do seguro-desemprego;
  • Após liberado, o benefício ficará disponível durante 90 dias;
  • Você terá direito a 12 passagens diárias por mês em um período de 3 meses;
  • Cada uma das cotas dá direito a fazer oito embarques por dia em ônibus municipais;

 

Se durante esse período, o trabalhador volte a firmar contrato de trabalho, a SPTrans deverá ser comunicada para o cancelamento do benefício.

Vale ressaltar que, o uso indevido do bilhete especial do desempregado pode ser detectado pela empresa e você perder o direito sobre esse benefício.

 

Bilhete especial do desempregado
Como solicitar?

Tendo o bilhete único, agora basta gerar sua credencial para trabalhadores desempregados.  Para isto, será necessário solicitar o cadastramento. Essa solicitação pode ser realizada das seguintes formas

 1- Credencial para desempregados Trens – CPTM

Enviar um e-mail para [email protected] contendo

Links Patrocinados
  • RG;
  • CPF;
  • Rescisão de contrato de trabalho;
  • Página da carteira de trabalho que contem a foto;
  • Página da carteira de trabalho que contém os dados pessoais;
  • Página da carteira de trabalho que contém o último registro de trabalho.

A solicitação deve ser realizada comprovando a baixa do emprego com mais de 30 dias e menos de 180 dias.

 2- Cadastro Bilhete do Desempregado – Metrô

Para solicitar o Bilhete especial do desempregado será necessário comparecer na estação de metrô Marechal Deodoro – linha3 Vermelha.  Atualmente o horário de atendimento está sendo realizado das 9h às 15h de segunda à sexta feira.

Veja também:  Auxílio Creche: Conheça tudo sobre o benefício

Os documentos necessários são:

  • RG e CPF;
  • Carteira de trabalho com a baixa do último trabalho;
  • Termo de rescisão de contrato.

 3- Cadastro Bilhete do Desempregado – SPTrans

O cadastramento pode ser realizado através do site da SPTrans, no entanto já deverá possuir o Bilhete Único.

Caso ainda não possua, Clicando aqui é possível acessar o site para fazer a solicitação do Bilhete Único. Posteriormente, clique em “solicite agora” e em seguida clique em “cadastre-se”.

Caso já tenha o Bilhete Único basta reunir a cópia dos seguintes documento e enviar para Caixa Postal 77075 – CEP 01014-970. São Paulo – SP

Links Patrocinados
  • RG e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • PIS;
  • Comprovante de residência com CEP  e com data de no máximo 6 meses;
  • A data da disponibilidade da última parcela do seguro;

Para consultar maiores informações e retirar dúvidas você pode acessar a central de atendimento e canais de comunicação.  E se eventualmente quiser conferir outros informativos relacionados aos benefícios, clique aqui e confira.